Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Suposta enfermeira diz haver falta e reuso de seringas na UPA de Taboão; prefeitura nega

Por Sandra Pereira | 18/08/2015

upa_taboao

Hoje Online

Uma mulher que se identificou como sendo enfermeira da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de Taboão da Serra, disse que no local faltam seringas e as existentes estariam sendo reutilizadas em pacientes para administrar medicação. O caso foi retratado nesta segunda-feira, 18, pela reportagem da Record. A enfermeira chegou a gravar vídeos mostrando o desabastecimento na unidade.Por meio de nota oficial a prefeitura informou que gastou 5,8 milhões na construção da UPA e mensalmente aplica R$ 1,2 milhões de recursos próprios para garantir seu funcionamento e o atendimento há mais de 15 mil pessoas. 

A nota diz que a prefeitura desconhece a falta de materiais na UPA. Desde que foi inaugurada a UPA de Taboão ainda não recebe o custeio federal prometido. Leia abaixo a íntegra da nota da prefeitura.

A suposta funcionária não se identificou, mas disse à reportagem haver falta de seringas na UPA. Também relatou que as seringas estariam sendo usadas para aplicar medicações diferentes em vários pacientes.Nenhum paciente confirmou na reportagem a reutilização das seringas na unidade. Houve relatos de falta de medicação na UPA, aparenmente pela ausência de remédios. 

"A seringa é o carro chefe do hospital.A gente tem que administrar e aplicar a medicação. A supervisão passa pouca quantidade de seringas e pede para a gente economizar", disse a enfermeira que concedeu entrevista com a condição de não se identificar. 

Ela ainda mostrou vídeos que teriam sido feitos dentro da UPA. A reportagem da Record foi amplamente comentada nas redes sociais. A saúde é tema recorrente de pauta em Taboão da Serra e prato cheio para a oposição ao prefeito.

NOTA OFICIAL

Taboão da Serra é um dos municípios que mais investiu em Saúde Pública nos últimos anos. Somente para a construção e abertura doPronto Atendimento Dr. Akira Tada (UPA), foram investidos R$ 5,8 milhões e a Prefeitura ainda gasta cerca de R$1,2 milhão mensais, de recursos próprios, para manter a unidade em funcionamento e atender aproximadamente 15 mil pacientes/mês. 

Entre as reformas nos Prontos Socorros do município (Antena e Pronto Socorro Infantil), foram gastos R$ 4,9 milhões, para melhorar o atendimento, aumentar o número de leitos e oferecer estrutura ideal aos mais de 35 mil pacientes atendidos por mês. Vale lembrar que todas as Unidades Básicas de Saúde passaram por reformas e adequações e três novas UBSs estão sendo construídas pelo governo municipal. 

A UPA de Taboão da Serra é a única em funcionamento no oeste da região metropolitana, o que gera grande demanda, pois cerca de 30% dos atendimentos são para pacientes de outros municípios, que procuram a saúde de Taboão da Serra pela qualidade no acolhimento. 

A Prefeitura de Taboão da Serra desconhece a falta de materiais ou medicamentos que estejam comprometendo o atendimento na UPA ou em qualquer uma de suas unidades.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.