Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Esporte

Guaciara e Pequeninos do Jockey vencem a Copa SEMEL em Taboão

Por Prefeitura Municipal de Taboão da Serra | 12/07/2015

semel

Marcos Pezão Taça de Campeão foi para o Pequeninos do Jockey na categoria 03/04 e para o Guaciara na categoria 05/06 

A 3ª edição da Copa SEMEL terminou no sábado, 04, e teve os Pequeninos do Jockey como campeões na categoria 03/04 e o Guaciara alcançando o título na categoria 05/06. As finais aconteceram no Campo do Guaciara, e teve a participação de 960 crianças.   

Após derrotar o Leme por 6 a 0, o Jockey terminou a competição invicto, com 10 vitórias em 11 jogos disputados. O ataque marcou 44 gols e a defesa sofreu apenas um. 

Já o Guaciara enfrentou o Santos, vencendo pelo placar de 3 a 0. A campanha, também invicta, foi de 10 vitórias e um empate, com 69 gols anotados. 

O prefeito Fernando Fernandes esteve presente para acompanhar a partida, e ressaltou a importância do campeonato. “Vimos aqui o campo lotado de pais e mães, com as crianças participando do esporte, tirando-as da rua. É um trabalho que nós temos muito orgulho de realizar na cidade”, disse o prefeito. 

A Copa SEMEL contou com 32 equipes, teve 142 partidas e 707 gols assinalados. Na categoria 03/04, Luis Henrique, do Pequeninos do Jockey, foi o artilheiro com 12 gols e Isaqueu, do Guaciara, categoria 05/06 balançou as redes 31 vezes. A defesa menos vazada foi do Centro de Convivência José Feres, tomando apenas sete gols.  

O secretário de Esportes e Lazer, Fábio Fernandes, falou sobre o trabalho que as escolinhas proporcionam. “As crianças conseguem, através da prática esportiva, desenvolver seu aprendizado, além de toda a inclusão social atrelada aos centros, o que evidência o trabalho fundamental da prefeitura”, disse o secretário.  

A competição foi organizada pela Secretaria de Esportes de Taboão da Serra e teve a  coordenação de Gilson Moura e Val do Mituzi.  

Trabalho de Inclusão 

Uma dos destaques da competição foi Guilherme Meireles, que joga pelo Guaciara. Guilherme. Portador de necessidades especiais ele entrou nos minutos finais da decisão contra o Santos/Taboão e festejou o título ao lado de seus companheiros.  

Na Escolinha do Centro de Convivência do Guaciara, desde fevereiro de 2015, o garoto de 11 anos, começou a jogar futebol para o desenvolvimento psicológico. “O futebol é uma arte que transforma as pessoas. E contribui para o desenvolvimento das crianças. Para o Guilherme, além disso, foi uma inclusão social, pois a forma como ele foi acolhido na escolinha e pelos professores o fez sentir-se igual aos demais”, disse o pai Erisvaldo Ferreira. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.