Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Juiz Guilherme Lamas deixa Taboão e vereadores vão agradecer atuação dele na cidade

Por Assessoria de Imprensa da Câmara de Taboão | 8/07/2015

038

Divulgação

Depois de passar quase três anos trabalhando na Vara Criminal de Taboão da Serra, o juiz Guilherme Alves Lamas, deixou a cidade para atuar no município de Limeira. Conhecido por defender a atuação conjunta dos Poderes de forma harmônica e independente o magistrado vai ficar na história de Taboão como um precursor  da política de humanização do Judiciário.  Em seu último dia de trabalho, nesta quarta-feira, 8, o juiz recebeu a visita do presidente da Câmara Municipal de Taboão da Serra, José Aparecido Alves, o Cido, e dos vereadores Joice Silva e Ronaldo Onishi, além da secretaria de Assistência Social do município, Arlete Silva. Antes deles Dr. Guilherme recebeu jovens atendidos pelo projeto Asas Brancas, que também foram se despedir. 

“Agradeço muito a acolhida de todos os taboanenses. Me senti muito bem recebido na cidade. As relações que criamos aqui foram positivas. Me sinto especialmente satisfeito com o que fizemos na Vara da Infância e saio na torcida para que seja criada a segunda Vara da Infância. Gostaria de ter feito muito mais. Fizemos parceria com a sociedade civil e trabalhamos em conjunto com os outros Poderes”, declarou o magistrado.  

O presidente da Câmara fez questão de agradecer ao juiz por deixar na cidade uma marca positiva, que não será esquecida pela classe política e a sociedade civil.

“Para nós foi uma experiência muito importante ter uma relação próxima e amistosa. Ficou claro nesse período o compromisso com a nossa cidade e o carinho com a nossa população. A sua ida vai deixar uma lacuna difícil de preencher”, disse o presidente.  

A vereadora Joice Silva lembrou que foi a primeira vez que a Câmara teve uma relação próxima ao Judiciário. Ela lembrou o projeto de sua autoria, Família Hospedeira, que possibilita as crianças internadas em abrigos da cidade passar os finais de semana e feriados com as famílias inscritas.   “O senhor soube fazer a aproximação entre os Poderes, mostrando que para cumprir as leis os juízes não precisam se isolar da sociedade. Sua vinda trouxe muitas conquistas para a nossa cidade. Ficamos tristes com a sua ida mas desejamos muita felicidade e sucesso na nova jornada”, afirmou a vereadora Joice Silva. 
O vereador Dr. Ronaldo Onishi fez questão de destacar que o juiz representa a nova safra de magistrados que atua de forma mais próxima e é sensível às necessidades da sociedade. Ele citou que há juízes que de tão distantes  chegam a se recusar a despachar com os advogados. O vereador agradeceu o empenho pessoal do juiz em dar celeridade aos processos que tramitam na Vara da Infância, apesar da pouca estrutura e do déficit  de pessoal.

“O senhor vai deixar saudades aqui. Mostrou a todos como se faz para resolver as coisas. Se envolveu e fez a diferença pela sua forma de trabalhar, tratar as pessoas e pessoas. O senhor resolve”, disse Onishi. 

No breve período em que atuou em Taboão o juiz Guilherme Alves Lamas conquistou o respeito e a admiração de todos por trabalhar com afinco para agilizar a pauta de julgamentos. Sua postura séria e o comprometimento com as questões sociais sempre foram lembradas e elogiadas pelos demais Poderes e os segmentos da sociedade civil organizada. O magistrado ainda vai voltar a Taboão da Serra para receber o título de Cidadão Taboanense que os vereadores da cidade vão votar na retomada dos trabalhos. 

“É uma honra para o juiz receber o título. Repercute dentro da magistratura de forma positiva. É uma alegria grande e me sinto honrado”, contou. 

Na mesma data em que o magistrado deixou Taboão a cidade foi transformada em entrância final e por conta disso deverá receber juízes mais experientes que vão poder ficar na cidade por mais tempo. Por enquanto, a vaga deixada por Guilherme Lamas vai ser ocupada por uma juíza substituta. 


Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.