Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Transporte e Trânsito

Transporte intermunicipal: Aversud realiza audiência pública com EMTU sobre transporte da região

Por | 19/08/2010

003_350.jpg

Assembleia é realizada em Taboão abordou problemas no transporte intermunicipal da região

Superlotação dos ônibus, número pequeno de veículos nas linhas intermunicipais, não cumprimento dos horários (nos finais de semana principalmente), falta de cordialidade dos motoristas e falta de cobrador, exigindo dessa maneira que o motorista faça a função. Esses foram os principais problemas debatidos durante a audiência pública da Associação dos Vereadores da Região Sudoeste (Aversud) com a Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), nesta quinta-feira, 19, às 9h45, na Câmara Municipal de Taboão da Serra.

Os pontos críticos como as linhas da Vila Iase, Parque Lacuna, Jd. Record, Helena, São Judas, Saporito e Osasco foram debatidos por cerca de 40 moradores que foram conferir de perto a audiência e reivindicar pelo direito de ter um transporte digno e de qualidade na região.

“Há mais de dez anos não vejo melhora no transporte público, somente o lucro para a empresa cresce. Por isso pergunto, quem é que avalia, fiscaliza e assina o certificado avaliando a empresa, porque essa pessoa não conhece e não vem aqui no Taboão. Quero ver ela tentar pegar um ônibus as sete da manhã. Me desculpe, mas para nós a EMTU é inexistente”, afirmou o morador Narciso Favaro.

De acordo com Auster Ruzante Filho, representante da EMTU todas as reclamações e sugestões são validas, mas precisa ser documentada e pontuada. “Vamos recolher todas as reivindicações e levaremos para a EMTU, onde vamos discutir com o corpo técnico. Por este motivo, peço que essas solicitações sejam feitas de forma oficial, para que a resposta também seja de forma oficial”, disse.

Os problemas das cidades de Itapecerica, Embu, Juquitiba e São Lourenço também foram discutidos na audiência, que não contou com nenhum representante da viação Pirajuçara.

Para a vice-prefeita de Taboão da Serra, Márcia Regina, a qualidade dos serviços prestados na região também merece criticas. “Temos que saber se vamos só pensar no lucro da empresa ou também na qualidade de serviço para a população. Sabemos que o transporte público tem que ter viabilidade econômica, mas o direito de ir e vir do cidadão deve ser garantido pelo Estado, não é justo o cidadão pagar 1/3 do seu salário em condução e não ter a sua disposição ônibus e atendimento de qualidade”, disse.

Também presente na assembleia a vereadora Maria Cleuza Gomes (Na), de Embu das Artes, disse que as reivindicações dos moradores de Taboão da Serra são as mesmas da sua cidade. “Estava aqui escutando os moradores e parecia que eu estava em Embu, a falta de respeito com os passageiros são as mesmas que a gente escuta lá, esse é um problema regional”, disse.

A cidade de São Lourenço da Serra também está passando por problemas sérios no transporte, segundo o vereador e presidente da Câmara Municipal, Fernando. “Os veículos que servem a cidade estão em péssimas condições, chove dentro dos ônibus e a limpeza é uma coisa que deixa a desejar”, disse. O vereador ainda fez diversas reivindicações e contou um trágico acidente envolvendo uma criança. “A menina estava esperando o ônibus embaixo da cobertura do ponto que despencou e tirou a vida dela”, afirmou.

A situação dos pontos de ônibus também foi abordada pelo vereador André de Juquitiba. “Mais de 150 km de Itapecerica a Juquitiba e os pontos de madeira são a maioria na estrada, eles já são antigos e estão caindo. Os pontos de alvenaria são raros”, contou.

Representando o vereador de Itapecerica, José Maria (PT), José Carlos, entregou diversos ofícios, indicações e requerimentos aos representantes da EMTU em relação aos problemas enfrentados na cidade.

Em relação a falta de fiscalização nas linhas que foi outra reclamação dos moradores, Paulo César, representante da EMTU, afirmou que existem fiscais em todas as linhas. “Vocês vão ver nossos fiscais em todas as linhas. Já fazemos um acompanhamento diário, fazemos um revezamento de linhas, mas vamos fazer uma avaliação e dar essa resposta aos usuários”.

Já em relação a integração dos ônibus intermunicipais com outros transportes públicos (como Metrô) vão acontecer em breve, segundo Paulo César. “A integração vai acontecer, não tem como não acontecer. A interligação entre as linhas municipais e intermunicipais deverá ser discutida junto com a prefeitura”, disse.

Paulo César disse ainda que a EMTU está comprando novos pontos de ônibus que vão ser instalados na Régis Bittencourt e que os ônibus de São Lourenço que chove dentro serão fiscalizados. “Nós nos sensibilizamos com a situação de vocês, nós trabalhamos para melhorar a qualidade do transporte público”.

Para o vereador Wagner Eckstein é necessário questionar a questão das linhas do Pq. Laguna, da Vila Iase. “Precisamos repensar nessas linhas que atendem nossos moradores, é importante solicitar novas linhas, como por exemplo, para o Saint Moritz, que é um bairro que não tem nenhuma linha intermunicipal”.

Claudinei Pereira, secretário de Transportes e Mobilidade Urbana de Taboão acredita que a cidade precisa de integração física, operacional e tarifaria. “Não dá para pensar no individual, transporte coletivo tem que envolver a todos com a participação do secretário, EMTU, vereadores e comunidade. Sonho com a bilhetagem eletrônica integrada, não vejo dificuldades para ser implantado”, concluiu de maneira otimista.

Também participaram da audiência os vereadores de Taboão da Serra Arnaldinho e Aprígio. E o diretor de transportes, Zoroastro Júnior.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.