Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Educação

Aula inaugural do Cursinho Popular reúne mais de 250 pessoas em Embu das Artes

Por Prefeitura da Estância Turística de Embu das Artes | 2/06/2015

cursinho

Everaldo Silva/PMETEA

Mais de 250 pessoas, entre pais e alunos,  acompanharam a aula inaugural do Cursinho Popular de Embu das Artes, na sexta - feira, 29/5, no Centro Cultural Professora Valdelice Aparecida Medeiros Prass. Os 240 alunos iniciaram as aulas dia 30/5 (turma de sábado) e dia 1/6 (turma durante a semana). A duração será de seis meses.

A iniciativa do Governo Municipal, através da Secretaria de Educação, visa garantir a oportunidade de acesso dos estudantes de escolas públicas ao ensino superior gratuito e de qualidade. A ação, que foi iniciada há quatro anos pelo prefeito Chico Brito, está garantida na Lei nº 2.530, de 20 de junho de 2011.

“Temos uma grande quantidade de jovens que pleiteiam uma vaga no ensino superior.  Percebendo essa demanda, a Prefeitura investiu no programa por ver o grande valor dessa atitude”, disse o secretário de Educação, Paulo Vicente.

A expectativa dos alunos era grande. Jéssica Martins, 18, já havia feito cursinho, mas por razões financeiras, foi obrigada a parar o curso: “Agora com o cursinho gratuito estou muito mais animada. Quero cursar psicologia na Universidade de São Paulo (USP), pois tenho curiosidade em saber como funciona a mente humana. Tenho certeza que vou me beneficiar muito aqui, pois vou fazer a minha parte”.

“Meu sonho é fazer medicina, mas vou começar com o curso de radiologia, que gosto muito também.  Acredito que vou adquirir muito conhecimento com os professores”, falou a aluna Cássia Karina, 19.

Ana Beatriz tem 21 anos e o sonho de cursar letras na USP, com especialização em japonês: “O cursinho será uma porta para mim, que quero um curso diferenciado. Quero muito trabalhar com tradução”.

Gabriela Mello, 16, quer cursar fonoaudiologia. Ela quer tentar mais duas faculdades além da USP, a Universidade Estadual Paulista (Unesp), e a Universidade Federal de SãoPaulo (Unifesp): “Sempre quis trabalhar com saúde. Espero que o cursinho popular seja uma grande base para que eu possa entrar na faculdade pública”, contou a aluna.

Estimulada pela filha que havia se matriculado no cursinho, a auxiliar de limpeza Zenaide Santos de Oliveira, 51, era só alegria no seu primeiro dia de aula: “Pensei que seria apenas uma maneira de incentivar minha filha, mas fui me entusiasmando e agora vou prestar vestibular ou para administração ou para enfermagem, ainda não decidi. Espero que o cursinho me faça lembrar tudo o que aprendi no segundo grau (atual ensino médio) e que eu consiga passar”.

“Quero algo voltado para a estética. Dentro da medicina tem, né? Ainda estou pesquisando esse curso, mas o que espero mesmo é lembrar o conteúdo da escola que eu esqueci... quero muito entrar numa faculdade pública e vou dar o melhor de mim para isso”, disse a estudante Rafaela Gal Morais, 17 anos.

“Estou muito indeciso ainda... pode ser matemática, educação física, engenheiro mecânico... ainda não sei, mas quero me aplicar para entrar na faculdade. Preciso melhorar meus estudos, pois fiquei um pouco defasado com minha escola que não era muito boa. Acho que será bem legal, mas vou ter que fazer a minha parte”, disse o aluno Luis Henrique Santos, 20.

Os mestres

O professor de espanhol Wesley Rufino, ministra aulas no cursinho popular desde 2013, e já percebeu um amadurecimento dos alunos quanto aos estudos: “Essa mudança no comportamento dos estudantes tem ficado mais visível. Acredito que um passa para o outro a sua experiência e isso muda um pouco o perfil ano a ano. Tenho muitas boas expectativas para esses jovens, torço por eles”, falou.

“Estou desde setembro e noto que muitos chegam com alguma defasagem no aprendizado. Tentamos sanar as dúvidas, ensinar a estudar. Eu mesmo vim de escola pública e sei bem o que eles passam. Temos vários resultados positivos, e isso já vale muito”, disse Alexandre Selaibe Ramos, professor de geografia.

A professora de língua portuguesa, Janaina Lavado, já deu aula em vários  cursinhos, incluindo públicos, mas este é o primeiro ano no cursinho popular de Embu das Artes: “Espero de coração que os alunos alcancem seus objetivos. Se o cursinho fizer isso por um aluno que seja, já está cumprindo seu papel. Sei do esforço dos alunos dos cursinhos públicos, e sei também da gratidão deles quando chegam à universidade”, afirmou.

“Espero que os alunos entendam a importância de estudar, que tenham êxito. Eles vão entender que entrar na universidade pública é até fácil. Quero que vejam que o mais difícil é formar pessoas com profissionalismo e capacidade”, disse o professor de química Carlindo Vieira.

“Não tenham medo de matemática, sei que disso ninguém gosta muito, mas sou uma professora animada e entusiasmada em ensinar de um jeito diferente”, contou Jaqueline Santana, docente de matemática.

O cursinho já beneficiou quase mil alunos em quatro anos de existência. O curso tem duração de seis meses e as aulas acontecem na Escola Municipal Professora Valdelice Aparecida Prass e na E.M Paulo Freire, de segunda a sexta-feira, das 18 às 23 horas e aos sábados em período integral das 8 às 17 horas. Ainda há inscrições abertas no polo Paulo Freire para atender mais 20 alunos na turma de sábado e outros 10 na turma da semana. Telefone do polo: 4149-4755.

Para se candidatar a uma vaga, o estudante deverá ter vindo de escolas públicas, ser natural ou residente em Embu das Artes e estar cursando ou formado no 3º ano do ensino médio. Os estudantes de escola particular também podem se inscrever, contanto que comprovem condição de bolsista integral.

25/06/2017

Educação de SP abre concurso para preencher 1.878 vagas de diretor

A Secretaria de Educação do Estado de São Paulo abriu concurso público para o  preenchimento de...

24/06/2017

Grevistas da educação de Taboão decidem voltar ao trabalho dia 3 de julho

 Depois de ficar em greve por quase dois meses os servidores da rede pública municipal de...

22/06/2017

Greve de professores da rede municipal de ensino já ultrapassa 50 dias

Professores da rede municipal de ensino ainda não entraram em acordo com a prefeitura e...

18/06/2017

Jornalista Gregório Bacic ministra palestra a professores do Nigro Gava

Professores da Escola Estadual Professora Maria Aparecida Nigro Gava, no Parque Pinheiros, em...

12/06/2017

Escolas da rede municipal de Taboão, Embu e Itapecerica realizam festa junina

Olha a chuva... É mentira! Olha a cobra... É mentira! O mês de junho é conhecido pela...

11/06/2017

Taboão da Serra ganha unidade do Centro Brasileiro de cursos (Cebrac)

Moradores de Taboão da Serra que buscam ingressar e ou conseguir cargos melhores no mercado de...

11/06/2017

Sistema EJA está com inscrições abertas para o segundo semestre

Os jovens e adultos que não terminaram os estudos e querem retornar às salas de aula já podem se...

11/06/2017

Mais de 7 mil professores aprovados em concurso são convocados em SP

Mais de 7 mil professores aprovados no maior concurso do magistério paulista poderão escolher as...

08/06/2017

Febre Amarela e Dengue são pautas para alunos da EMEF Rachel de Queiroz

A direção da EMEF Rachel de Queiroz criou um Jornal Escolar que tem como foco central o...

03/06/2017

Escolas Estaduais de Embu das Artes recebem programa de educação ambiental

Em parceria com a Diretoria de Ensino da Região de Taboão da Serra, a ONG Sociedade Ecológica...

28/06/2017

Empresa abre “cratera” na rua Mário Latorre procurando vazamento em Taboão

Quem passou pela rua Mário Latorre, no Parque Pinheiros, quase em frente ao cemitério da...

28/06/2017

Vereadores aprovam LDO e discutem aumento da passagem para R$ 3,80

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram nesta terça-feira, 27, a Lei de Diretrizes...

28/06/2017

Prefeitura de Taboão emite nota oficial sobre aumento da passagem dos ônibus

A Prefeitura de Taboão da Serra emitiu nota oficial sobre reajuste da passagem dos ônibus...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.