Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

21 de maio será o Dia Estadual da Conscientização da Hipercolesterolemia Familiar

Por Sandra Pereira | 28/05/2015

alice

Claudia FunariAnalice Fernandes aprova projeto em Assembléia Legislativa

Um projeto de lei que acaba de ser publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo prevê a criação do Dia Estadual da Conscientização da Hipercolesterolemia Familiar. A iniciativa é da 2ª vice-presidente da Assembleia, deputada estadual Analice Fernandes que tem como objetivo alertar a população paulista sobre a existência da doença, que muitas vezes, passa despercebida. 

A data, 21 de maio, foi escolhida em homenagem da deputada Analice à Associação de Hipercolesterolemia Familiar - AHF. Analice, que é enfermeira e membro da Comissão de Saúde, se sensibilizou com a causa que provoca infartos e AVCs precoces por se tratar de uma doença sem sintomas.

"A Hipercolesterolemia Familiar (HF) ainda é pouco conhecida e basta medir o colesterol para que o médico ou a próprio paciente saiba se há indícios e se é preciso investigar um pouco mais", conta a parlamentar. A cada 200 pessoas uma tem a doença, mas muitos diagnosticados com colesterol elevado não sabem que são portadores de HF e acreditam que estão apenas com os níveis de colesterol acima do recomendado.

Para o presidente da Associação de Hipercolesterolemia Familiar - AHF, André Luís Batista Pereira, a data temática será essencial para campanhas em todo o Estado. "Temos promovido em várias cidades dosagens de colesterol gratuitas e iremos ampliar parcerias para oferecer mais ações para a população", adianta Pereira. Ele, que é portador da doença, soube que tinha HF ao sofrer um infarto aos 28 anos. Atualmente duas irmãs e uma sobrinha de Pereira fazem tratamento e levam uma vida normal. "Elas tiveram a opção que eu não tive por desconhecer a HF", completa. 

A cardiologista Tânia Martinez explica que 50% dos membros de uma mesma família com HF tem possibilidades de ter a doença. "A Hipercolesterolemia Familiar é uma alteração genética que causa altos níveis de LDL desde muito cedo. Se os valores de colesterol total forem maiores ou iguais a 310mg/dL (adultos) ou 230mg/dL (crianças), ou se os valores do colesterol "ruim", LDL, estiverem acima de 190mg/dL deve-se suspeitar da HF", esclarece Tânia. Os valores considerados ideais são abaixo de 100mg/dL para o LDL e acima de 60mg/dL para o HDL, ou "colesterol bom".

SOBRE A AHF

A primeira Associação de Pacientes com Hipercolesterolemia Familiar do Brasil foi criada em 21 de maio de 2014. O objetivo é informar a sociedade em geral sobre esta doença tão perigosa e ainda pouco conhecida no país. 

O site www.ahfcolesterol.org, de acesso livre, permite o usuário encontrar matérias e artigos relacionados à doença, campanhas que estão sendo feitas e inscrição online dos interessados.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.