Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Alteração no Plano Diretor possibilita construção de empreendimento imobiliário em Taboão

Por Direto da Redação do Jornal na Net | 11/05/2015

niasi

Google MapasAntiga Niasi em Taboão da Serra poderá ser empreendimento imobiliário 

Após audiência pública a proposta de alteração de zoneamento do Plano Diretor foi aprovada na sessão ordinária em primeira votação. A proposta trata da chamada área da Niasi, que prevê a construção de um empreendimento imobiliário e possivelmente dois hotéis. Ronaldo de Castro, representante da família Niase, acompanhou as discussões da proposta e ressaltou a preocupação da Niasi com o município de modo geral.   

"Estamos com um trabalho juntamente com a RHR Brasil, uma empresa de desenvolvimento imobiliário, que está tentando montar um projeto que seja agradável e diferente aqui para cidade. Um projeto bem pensado com espaço suficiente para se viver bem. A família Niasi tem interesse que aquilo seja uma coisa diferenciada, bonita e bacana, cuidando também do paisagismo no arredor", disse Castro. 

Castro salienta que o projeto ainda será estruturado e passa pela fase de estudos, uma vez que os responsáveis aguardava a mudança do zoneamento, que foi aprovado em primeira votação e a segunda deve ocorrer na próxima terça-feira, dia 12, para só então definir detalhes e correr atrás de recursos para execução. "Agora que vamos se aperfeiçoar nos estudos mas nada concreto. Esperamos a mudança do zoneamento, mas a intenção são dois hotéis e o restante residencial, em uma área de 35 mil metros livres após desapropriação de Dersa", destacou. 

Para o vereador e líder do governo, Eduardo Nóbrega, a proposta é positiva para Taboão da Serra e destacou que ainda nesta semana o prefeito Fernando Fernandes deve se reunir com a situação para discutir o projeto, e também entender a questão dos demais demais não apresentaram nenhum interesse e impulsionando para que as audiências acontecessem.   

"A Niasi tem um respeito com Taboão da Serra, eles tinham inicialmente uma perspectiva de se fazer exploração máxima daquilo que fosse alterado, mas eles entenderam a realidade e que o projeto deles era muito melhor, se eles buscassem conciliar menos habitação com mais serviços, que a cidade precisa muito mais disso porque o serviço gera empregos aqui, então eles se comprometeram em exploração no máximo 65% da capacidade e fazendo um empreendimento misto que tenha serviço. A intenção deles é muito boa e será muito bem vinda para cidade", disse Nóbrega.  

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.