Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Em três dias de greve acúmulo de lixo já preocupa os moradores de Embu e Taboão

Por Direto da Redação do Jornal na Net | 25/03/2015

lixo_2

Reprodução/TV GloboLixo acumulado devido a falta de coleta na região e em outros pontos da cidade 

Em três dias de greve dos coletores de lixo, os moradores dos municípios de Taboão da Serra e Embu das Artes já sentem os reflexos nas ruas, muitos munícipes reclamam de sujeira e acumulo de lixo em suas casas. Em Itapecerica da Serra a coleta segue sem interrupções. Essa situação é em resposta ao embate de reajuste salarial da categoria, os garis pedem reajuste de 11,73% e o Selur inicialmente fez proposta de 7,68%, que não foi aceita pelo sindicato. Nesta terça-feira, dia 24, aconteceu a segunda negociação e foi oferecido reajuste de 9,68%, que novamente foi recusado pelo Selur.   

Boa parte dos moradores defendem a iniciativa dos garis em realizar a greve em busca de reajuste salarial mas em contrapartida destacam que essa situação deve ser resolvida o mais breve possível, uma vez que os riscos de doenças e dengue devido ao lixo acumulado é muito grande. Além da falta de coleta de lixo, alguns moradores reclamam de falta de água, e falam que os dois problemas juntos é complicado. 

"Eu concordo que eles merecem esse reajuste e é valida a greve. Mas espero que seja resolvido em breve porque ficar com lixo em casa é muito difícil e complicado ainda mais porque não tenho quintal grande para abrigar o lixo", disse Luiza Matos. 

Atualmente a remuneração dos coletores de lixo é de R$ 982 mais R$ 536,00 reais em benefícios e dos coletores de lixo recebem remuneração de R$ 1134, 00 em salário mais R$ 520,00 reais referentes a benefícios.  

Em Embu das Artes, a responsabilidade de coleta de lixo é da empresa Enob, que em nota enviada a prefeitura alertou na data de 24 de março, dos 220 funcionários que trabalham na limpeza pública da cidade, 60 estão em greve, sendo 40 deles trabalhadores que fazem a coleta nos bairros da cidade. Os demais compõem as equipes de varrição e serviços diversos, que desenvolvem suas tarefas junto à Secretaria de Serviços Urbanos. E em Taboão da Serra a coleta é feita pela empresa Cavo. 

Na tarde desta terça-feira, dia 24, os sindicatos dos trabalhadores fizeram a segunda reunião com o sindicato das empresas urbanas, na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), porém as negociações não foram positivas e o sindicato optou pela manutenção da greve por tempo indeterminado. O TRT fez a proposta de 9,68% de reajuste, mas o valor não foi aceito pelo Selur. 

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.