Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Dengue: sintomas e cuidados gerais

Por Outro autor | 8/03/2015

bla

DivulgaçãoDr. Fábio Bonatti alerta sobre a dengue 

 O que é dengue?

A dengue é uma enfermidade causada por um arbovírus que pode hospedar-se no homem e que tem quatro tipos imunológicos, DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4, os quais podem produzir viremias (derramamentos de vírus no sangue) de cerca de 7 dias de duração. A infecção por cada um desses vírus confere imunidade total e permanente para o mesmo tipo e imunidade parcial e temporária contra os outros três.

A dengue parece ter sido trazida para as Américas com a colonização europeia, no final do século XVIII. Ela é a arbovirose mais comum entre os humanos, atingindo cerca de 100 milhões de pessoas/ano, no mundo.

Uma forma grave da doença é a dengue que produz hemorragias generalizadas pelo corpo. A forma hemorrágica apresenta taxa de mortalidade de até 10% dos acometidos, em pacientes hospitalizados.

Como se pega a dengue?

A transmissão da dengue se faz pela picada da fêmea contaminada do mosquito Aedes aegypti, que se alimenta de sangue (o macho se alimenta apenas de seiva de plantas e, portanto, não transmite a doença). Durante seu período de vida, de cerca de 45 dias, uma única fêmea do mosquito pode contaminar algumas centenas de pessoas.

A dengue não se transmite por contato direto de uma pessoa a outra, nem por meio do uso comum de vasilhas e utensílios. A média anual da doença no Brasil é de cerca de 78 mil casos, com grandes variações de ano para ano e nas diferentes regiões do país.

Como se evita a dengue?

• Combate ao mosquito vetor, evitando acumular água em locais de desova. Embora as larvas dos insetos se desenvolvam na água parada e limpa, a fêmea deposita seus ovos nas paredes dos recipientes, aguardando a subida do nível da água para eclodirem.

• A borra de café aplicada nos locais de proliferação das larvas ajuda na aniquilação do mosquito.

• Uso de janelas teladas.

• Aplicação de repelentes.

• Uso de larvicidas e inseticidas, embora se tenha detectado resistência do mosquito a essas substâncias. Ainda não há vacinas disponíveis para a dengue, embora algumas tentativas estejam sendo feitas nesse sentido.

Quais são os sintomas da dengue?

Durante o período de incubação, de três a quinze dias após a picada, a pessoa é assintomática. Depois que o vírus se dissemina pelo sangue, os sintomas iniciais são inespecíficos, como febre alta de início súbito, mal-estar, falta de apetite, dores de cabeça, dores musculares e dores nos olhos.

No caso da dengue hemorrágica, após a febre baixar pode provocar sangramentos das gengivas e do nariz,hemorragias internas e coagulação do sangue no interior dos vasos, provocando enfartes potencialmente mortais. Pode ocorrer ainda hepatite, choque mortal, petéquias (manchas vermelhas na pele) e dores agudas nas costas. A forma hemorrágica pode ocorrer quando a pessoa, já imune a um determinado tipo da dengue, é infectada por um outro tipo diferente.

Qual o tratamento da dengue?

Ainda não há um tratamento específico para a dengue e o que deve-se adotar são cuidados gerais. O paciente deve manter-se em repouso e tomar muito líquido, evitando café, refrigerante e leite, pela possibilidade de irritarem o estômago.

Não existem medicamentos efetivos contra o vírus da dengue até o momento. A terapêutica é de reposição e sintomática, tendo por base uma hidratação oral abundante com soro oral e líquidos caseiros (chá, água de coco, sucos, etc) e a manutenção da alimentação. Além de repouso e o uso de medicamentos para aliviar as dores e a febre, sempre com a indicação de um médico.

Não podem ser usados remédios à base de ácido acetilsalicílico, como a aspirina e o AAS. Devem ser evitados os antiinflamatórios não hormonais e drogas com potencial hemorrágico. Os antitérmicos e analgésicos geralmente usados são a dipirona ou o paracetamol.

Segundo o Manual Técnico sobre Dengue do Ministério da Saúde, de 2007, podem ser usados analgésicos como a dipirona ou o paracetamol para alívio dos sintomas de dor ou febre na doença. Mas alguns médicos recomendam que o paracetamol não deve ser usado nestes pacientes, pois pode causar danos hepáticos graves.

Texto: Fábio Bonatti  

19/07/2017

Brasil terá fábrica de testes de zika e chikungunya

O laboratório alemão EUROIMMUN, líder mundial em diagnóstico autoimune e o único no Brasil a...

16/07/2017

Instituto Edusa vai assumir saúde de Embu das Artes dia 1º de agosto

Cumprindo uma das suas principais propostas de campanha a administração do prefeito Ney Santos...

14/07/2017

Saúde de Taboão da Serra inaugura Oficina de Aleitamento Materno

A Secretaria de Saúde de Taboão da Serra dá um novo passo para a promoção de políticas públicas...

12/07/2017

Profissionais de Saúde iniciam formação voltada às urgências em Itapecerica

Desenvolvido pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz em parceria com o Ministério da Saúde (MS) no...

11/07/2017

ANS abre consulta para inclusão de medicamento para esclerose múltipla

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) acaba de lançar consulta pública (CP) para a...

05/07/2017

Frio quebra recorde em várias capitais do Brasil. Saiba como evitar as doenças c

29/06/2017

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 7 de julho

A campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até o próximo dia 7 de julho. O objetivo...

27/06/2017

Saiba como acabar com o ronco e melhorar sua noite de sono

Muitas pessoas apresentam algum tipo de distúrbio durante o sono e um dos mais comuns é o ronco,...

26/06/2017

Cirurgia plástica no inverno traz benefícios que vão do pós-operatório à rotina

Quando começa a preparação para a realização de uma cirurgia plástica, uma das dúvidas mais...

21/07/2017

Prefeitura de Embu traz novo modelo de gestão para alimentação escolar

21/07/2017

Itapecerica tem Semana do Empreendedorismo em Ação entre 31/07 e 03/08

A Prefeitura de Itapecerica da Serra e o Sebrae-SP realizam entre 31 de julho a 3 de agosto a...

21/07/2017

Atenção para o licenciamento: julho é o mês de veículos com placas final 4

Os proprietários de veículos com placas final 4 já podem fazer o licenciamento. A data limite...

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.