Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Saúde

Escolas de Taboão da Serra entram na luta contra a dengue

Por Prefeitura Municipal de Taboão da Serra | 4/03/2015

dengue_escola

Ricardo VazMoradores receberam materiais com orientações sobre sintomas e formas de evitar criadouros

As escolas municipais de Taboão da Serra também aderiram à campanha “Combate a Dengue: Eu faço parte!”, organizada pela Prefeitura. No último sábado, 28 de fevereiro, “Dia D” da ação, aos menos 13 escolas promoveram reuniões para orientar pais, alunos e a comunidade quanto às formas de evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.

Os moradores descobriram que, diferente do que se pensa, 80% dos criadouros estão dentro de casa. “O mosquito se reproduz em qualquer coisa que possa acumular água, até mesmo no copo onde se colocam as escovas de dentes”, explica a secretária de Saúde Dra. Raquel Zaicaner. “Optamos por fazer esta mobilização para chamar a atenção dos moradores e convidá-los a serem nossos aliados no combate ao mosquito”, conclui.

Além de escutar orientações, os pais receberam folhetos com explicações sobre os principais sintomas da doença, locais que possam servir como criadouros, e sobre o fumacê – nebulização de inseticida para matar os mosquitos adultos. A Prefeitura também criou o “Disque Dengue: (11) 4788-5609”, canal atrelado à Ouvidoria para que os moradores possam fazer denúncias, esclarecer dúvidas ou obter informações sobre o combate à doença. O serviço funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.

O secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, João Medeiros de Sá Filho, ressalta que as ações nas escolas não se restringem ao Dia D. “Desde o ano passado tratamos com os alunos o combate a dengue. Este ano daremos continuidade aos trabalhos em sala de aula, pois quando as escolas se envolvem em um projeto, este se torna ainda mais eficaz, uma vez que os alunos apresentam aos pais e a família aquilo que estão aprendendo na escola”, explica.

Sintomas 

Os principais sintomas da dengue são febre alta, dores de cabeça, nas articulações, na musculatura e no fundo dos olhos. Cansaço, náuseas, vômitos e manchas vermelhas pelo corpo também são características da doença. Em caso de suspeita da doença, os moradores devem procurar o posto de saúde mais próximo e beber bastante líquido, principalmente água e soro caseiro. 

17/08/2018

Só 16 por cento das crianças foram vacinadas contra sarampo e poliomelite

02/08/2018

Câncer de próstata tem novo tratamento aprovado pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a inclusão de indicação terapêutica...

01/08/2018

Histórico familiar aumenta chance de desenvolver alcoolismo

Quem tem parentes próximos, como pais, tios ou avós que sofrem de alcoolismo tem 50% mais chance...

27/07/2018

Campanha Julho Amarelo realiza testes de Hepatite C nas Unidades de Saúde

A Campanha Julho Amarelo, realizada pela Secretaria de Saúde de Taboão da Serra, tem por...

26/07/2018

Campanha de vacinação contra a poliomielite e sarampo inicia no dia 04 de agosto

A partir do dia 04 de agosto crianças entre 1 ano e 4 anos, 11 meses e 29 dias de idade devem...

24/07/2018

Anvisa aprova genérico para tratamento do câncer de mama

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o primeiro medicamento genérico com...

19/07/2018

TC encontra irregularidades no armazenamento de medicamentos em Itapecerica

Foi divulgado nesta quarta-feira 18, pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) um relatório onde...

15/07/2018

SUS tem quase R$ 2 bilhões a receber das operadoras de planos de saúde

Quase R$ 2 bilhões devidos ao Sistema Único de Saúde (SUS) não foram repassados pelas operadoras...

17/08/2018

Precisamos falar da copeira Dilma sequestrada, estuprada e assassinada

Foram 6 dias de dor, angústia, medo e uma busca intensa que terminou na descoberta do corpo com...

17/08/2018

Acidente na rodovia Régis Bittencourt deixa dezessete feridos

Dezessete pessoas ficaram levemente feridas após um acidente entre carreta e ônibus no...

17/08/2018

Só 16 por cento das crianças foram vacinadas contra sarampo e poliomelite

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.