Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Política

Vereadores de Taboão discutem ampliação das ações de proteção às mulheres na cidade

Por Assessoria de Imprensa da Câmara de Taboão | 3/03/2015

587

Assessoria de Comunicação da Câmara Delegada recebeu vereadores para definir ações ligadas a proteção da mulher 

A mesa diretora da Câmara Municipal de Taboão da Serra esteve na Delegacia da Mulher, Infância e Adolescência de Taboão da Serra, no dia 27 de fevereiro, com a finalidade de discutir propostas e conhecer mais de perto o trabalho da delegacia especializada. Durante o encontro os vereadores apresentaram a delegada Maria Aparecida Alves da Silva a proposta de realização de um Fórum de Debates no mês da mulher para discutir de forma ampla e diferenciada o papel da mulher na sociedade. A titular da delegacia avaliou que a reunião foi produtiva. Agradeceu a atenção dispensada pela mesa diretora da Câmara e admitiu que essa interação com o Legislativo ajudará a divulgar o trabalho do órgão e vai trazer frutos positivos.

“Foi a 1ª vez que recebemos essa atenção dos vereadores e vimos interesse na realização do nosso trabalho. Para nós é muito importante essa interação”, avaliou a delegada Maria Aparecida Alves da Silva.

A reunião com a delegada demonstrou aos vereadores de Taboão a necessidade de ampliação do efetivo da Delegacia da Mulher, Infância e Adolescência e a abertura dela nos finais de semana. O encontro também alertou para a importância da implantação de uma Casa Abrigo no município destinada a atender as vítimas de violência ou aquelas em situação de risco e vulnerabilidade social. A visita de trabalho deixou claro aos vereadores a dedicação dos servidores que atuam na Delegacia da Mulher, Infância e Adolescência, que chega a registrar 120 Boletins de Ocorrência ao mês.

O presidente da Câmara, José Aparecido Alves, o Cido, avaliou que a reunião institucional ajuda a levantar demandas que serão encaminhadas pela mesa diretora da Câmara de Taboão. Ele reforçou que a atuação efetiva do Legislativo nas mais diversas áreas pretende garantir o estreitamento dos laços entre a Casa e as instituições. Ele lembrou que Taboão tem três vereadoras e é a Câmara da região com maior participação feminina. 

“Vimos que a Câmara enquanto instituição pode dar sua contribuição. Vamos sediar o fórum de debate que vai ser uma oportunidade ímpar de discutir com profundidade a questão da mulher e todas as suas nuances na nossa cidade. Vamos esclarecer as mulheres mais sobre os seus direitos”, observou o presidente.

Partiu da 1ª secretária da mesa diretora da Câmara de Taboão da Serra, vereadora Joice Silva, a iniciativa de realização do fórum. Ela lembrou que apresentou em 2013 projeto de criação de uma casa abrigo em Taboão da Serra para atender as vítimas de violência. A parlamentar lembrou que o projeto está em tramitação e ainda não foi submetido à apreciação em plenário. O presidente da Câmara, José Aparecido Alves, o Cido, salientou que a proposta deveria ser discutida em âmbito regional por meio do Conisud e se comprometeu a levantar em que comissão o projeto se encontra.

“Apresentei o projeto da Casa Abrigo e da notificação compulsória. O da notificação foi aprovado, mas o da Casa Abrigo ainda está aguardando votação”, explicou a vereadora. Ela fez balanço positivo do projeto família hospedeira que estimula o convívio familiar a crianças abrigadas em instituições na cidade. 

A vereadora Érica Franquini, 2º secretária da Câmara, lembrou que uma das principais queixas das mulheres vítimas de violência doméstica é o fato da delegacia especializada não funcionar nos finais de semana. Após o questionamento da vereadora a delegada observou que existe em tramitação um projeto em âmbito estadual visando garantir a abertura da Delegacia da Mulher e da Infância e Adolescência nos finais de semana. 

“O final de semana pode ser fatal para essas mulheres vítimas de violência. Essa é uma questão que precisa ser revista”, afirmou. 

A delegada Maria Aparecida Alves da Silva confirmou aos vereadores que a falta de informação sobre seus direitos ainda é um dos maiores desafios que as mulheres precisam romper. 

“Às vezes as mulheres vítimas não querem ter relação sexual. Muitas não sabem que não podem ser obrigadas a manter relação sexual com os maridos e companheiros sem que elas queiram. Há casos de mulheres que nos procuram por conta de agressão e durante a conversa fica claro que já foram vítimas de estupro e outras agressões”, afirma a delegada, lembrando que já há casos de agressão onde a prova definitiva foi a palavra da vítima. 

18/10/2017

Taboão teve sessão histórica para as mulheres e com aprovação de leis

O grito silencioso das mulheres vítimas de violência ecoou com força e fez da sessão desta...

17/10/2017

Reforma eleitoral abre espaço para propaganda paga em sites

A reforma eleitoral, aprovada no Congresso Nacional e sancionada recentemente pelo presidente...

15/10/2017

Ney Santos fará reforma no governo de Embu, João Ramos deixará prefeitura

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos (PRB) vai anunciar nos próximos dias uma reforma...

13/10/2017

Câmara Municipal aprova reajuste de abono para servidores

Os vereadores de Taboão da Serra aprovaram na última terça-feira, dia 10, por unanimidade, um...

11/10/2017

Convenção realizada no domingo elegeu novo diretório do PSDB de Itapecerica

O diretório municipal do PSDB de Itapecerica da Serra realizou, no último domingo (8 de...

11/10/2017

STF deve decidir hoje se Congresso pode rever medidas contra parlamentares

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir hoje (11) se parlamentares podem ser afastados do...

11/10/2017

Analice intercede por liberação de recursos para Embu das Artes

O prefeito de Embu das Artes, Ney Santos e a deputada estadual Analice Fernandes participaram de...

10/10/2017

Ney Santos lança Cartão Cidadão prometendo economia de recursos públicos

Anunciado como a maior ferramenta de gestão tecnológica de dados de toda a região, o Cartão...

10/10/2017

Parecer do relator de denúncia contra Temer deve ser lido nesta terça

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.