Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Namorar pela internet é certo ou errado?

Por | 26/07/2010

internet_350.jpg

Namorar pela internet é perigoso ou não?

Namorar pela internet realmente é arriscado. Inúmeros casos de encontros mal sucedidos comprovam que o melhor caminho, se realmente houver interesse um pelo outro, é pelo menos marcar em um lugar movimentado, nunca sem pessoas ao redor, deserto.

A Reportagem do Jornal na Net divulgou com exclusividade no mês de junho, dia 15, o caso de uma jovem de 16 anos, moradora do Butantã, que foi estuprada no Condomínio Serra Verde, no Parque Pinheiros. O que era pra ser um encontro romântico acabou se tornando um pesadelo. A  jovem teria ido até o local se encontrar com um homem que conheceu pela internet. 

Segundo a polícia, a jovem foi violentamente estuprada e precisou passar por uma cirurgia no Pronto Socorro do Antena, para conter uma forte hemorragia. A família dela prestou queixa na delegacia Central de Taboão e a polícia passou a noite e a madrugada numa verdadeira caçada ao criminoso.

Casos como esse tem se tornado rotina, os homens, às vezes moleques, aproveitam da imaturidade, ou até mesmo da fragilidade da menina, para enganar e dizer que é de boa índole e completamente apaixonado. A verdadeira personalidade só é conhecida no momento do encontro e se for em um lugar deserto, nada nem ninguém pode ajudar a jovem se livrar do maldoso homem.

Que a internet é uma ferramenta importantíssima e se tornou indispensável, não há como discordar, porém se os pais, ou até mesmo o jovem não se privar de certos acontecimentos e acreditar que realmente aquele que está do outro lado da tela é a pessoa ideal, sem nunca ter encontrado na vida, pode se envolver em um grande problema.

Muitos ainda acreditam que o contato físico, olho no olho, realmente pode definir quem é a pessoa, se é de confiança ou não e, além disso, que o namoro pela internet é superficial, sem verdade e que não é duradouro. Esse é o caso de Rafaela, que contou a Reportagem do Jornal na Net ter conhecido um rapaz em diversas conversas pela internet, que se dizia, formado em administração, homem de família, trabalhador e muito bonito.

“Marquei um encontro com ele, e para a minha surpresa, pois já estava apaixonada, ele não era nada daquilo que contava, a minha sorte foi que não me encontrei em um lugar deserto, porque eu senti muito medo do jeito que ele me olhava”, desabafou.

Rafaela agora se diz desconfiada, e garante que não mais irá acreditar em encontros pela internet. “Conversar é uma coisa, agora marcar já é um exagero e perigoso”, concluiu.

Não se pode generalizar, alguns encontros podem gerar contentamento e até um namoro mais sério. Assim como aconteceu, com Ágata que conheceu seu atual namorado pela internet. “Teclei diversas vezes com ele, também falei pelo telefone e por fim, marquei um encontro, foi maravilhoso, senti algo nunca sentido antes, estamos juntos a quase quatro anos e meio. Sou extremamente feliz e me sinto em paz ao lado dele”, contou.

Não divulgamos os verdadeiros nomes dos entrevistados, para garantir a segurança dos mesmos.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.