Você está aqui: Página Inicial » Notícias » Cotidiano

Black Friday complica o trânsito no estacionamento do Shopping Taboão

Por Anderson Dias | 1/12/2014

shopp1

Anderson DiasCompras travaram trânsito na entrada do Shopping Taboão, neste final de semana 

Os munícipes de Taboão da Serra já se preparam para as compras de natal, e nessa primeira semana de dezembro, o comércio da região foi aquecido com produtos que enchem os olhos dos consumidores. Vitrines por todos lados estampam estrategicamente cartazes chamando a atenção no apelativo estilo Black Friday. Com tamanhos, cores e dizeres convidativos, as promoções enchem os olhos, mas podem manipular valores do orçamento de fim de ano. O trânsito ficou complicado neste final de semana no estacionamento do Shopping Taboão, mas o congestionamento não tirou o bom humor dos clientes.

“Compras de fim de ano encarecem bem mais o orçamento, mas faz parte das festividades e complementam o real sentido da festa, esse trânsito é devido a black Friday é a festa da oportunidade”, disse Gabriela Fonseca.

Há alguns anos as empresas brasileiras do varejo espalham a informação de super descontos, no qual afirmam ser especial, trata-se de um modelo americano, chamado Black Friday, que significa o dia mundial do desconto, em que consumistas podem encontrar preços pela metade do valor real. Mas é preciso ter cuidado, alerta o Procon, o órgão chegou a listar 325 empresas que devem ser evitadas no evento.

“Descontos que não existem, lojas tentam enganar e pensam que ninguém é capaz de notar que os descontos são irreais”, disse Paula Gamboa

O site da revista norte-americana “Forbes”, no ano passado, definiu sem muito rodeio como é a Black Friday, brasileira "Se nos Estados Unidos, a Black Friday é a largada da temporada de compras de Natal, no Brasil, é uma data para varejistas enganarem consumidores ávidos", definiu o site. Em Taboão da Serra lojas expõem em suas fachadas o título de mega desconto, mas o alerta vale aqui e na região também, garantem os órgãos de proteção ao consumidor.

“Black Friday, na maioria das empresas é enganação total, e o pior os empresários pensam que os consumidores são leigos. Nem sempre”, disse Diogo Ogawa

A Câmara Brasileira de Comércio, elaborou um código de ética que protege consumidores e varejistas, no qual empresas que desrespeitarem as regras estarão fora do evento em 2014.O Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IVD), também está de olho na reclamação dos consumidores, para evitar os transtornos causados em 2012. Relatos de fraudes na Black Friday podem ser feitas nas redes sociais com hashtag deolhonaBlackFriday.

“É preciso atenção total com esses falsos descontos, na teoria eles são ilusões que podem confundir, mas na pratica eles são pura farsas”, disse Julia Ribeiro.

Comentários

As matérias são responsabilidade do Jornal na Net, exceto, textos que expressem opiniões pessoais, assinados, que não refletem, necessariamente, a opinião do site. Cópias são autorizadas, desde que a fonte seja citada e o conteúdo não seja modificado.